Região
10/10/2017 16:00 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Polícia alerta para prática de pirâmide financeira em grupos de Whatsapp De acordo com a Polícia Civil, "Giro Solidário" ou "Ajuda Mútua", que caracteriza pirâmide financeira, chegou a São Miguel do Oeste e região. Houve diligências que resultaram na apreensão de celulares de suspeitos aliciadores. Também houve quebra de sigilo bancário e bloqueio de bens de suspeitos

São Miguel do Oeste

Segundo a Polícia Civil, Giro Solidário é pirâmide financeira e, portanto, crime Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia da Comarca de São Miguel do Oeste - DPCO/SMO, está investigando a prática da pirâmide conhecida como "Giro Solidário" ou "Ajuda Mútua", em que, através de grupos de Whatsapp, pessoas são aliciadas para participar com contribuição em dinheiro, diante da promessa de ganharem pelo menos oito vezes o valor investido.

De acordo com a polícia, a prática, que caracteriza crime, chegou a São Miguel do Oeste e região, sendo identificados participantes, inclusive aliciadores, que agora estão sendo alvo da investigação policial. Conforme a Polícia, houve cumprimento de diligências que resultaram na apreensão de celulares de suspeitos aliciadores, cujo conteúdo comprovaria a prática do crime e aponta outros criminosos, além de vítimas.  Também houve quebra de sigilo bancário e bloqueio de bens de suspeitos.

Segundo a Polícia, a pirâmide exige que os interessados contribuam com R$ 125,00 e angariem novos participantes para o grupo, que também deverão contribuir. A investigação da polícia apurou que, dentro de alguns grupos, havia uma mesma pessoa utilizando nomes e telefones diferentes e que alteravam as regras da pirâmide conforme a movimentação do grupo, tornando ainda mais remota a chance de o participante recuperar o prejuízo do valor investido.

A Polícia Civil adverte que atividades desta natureza caracterizam crime e podem, portanto, resultar em responsabilização por parte daqueles que a promovem. Quem tiver conhecimento de fatos semelhantes e ou sentiu-se enganado por integrar quaisquer grupos de "Ajuda Mutua" ou "Giro Solidário" deve procurar a Polícia Civil de sua cidade e relatar o fato.

Galeria de fotos

Fonte: Polícia Civil

Leia também...