São Miguel do Oeste
09/10/2017 14:44 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Corrida do Bem reúne mais de 430 atletas em São Miguel do Oeste Um montante de 20% do valor das inscrições será doado para uma entidade do município

São Miguel do Oeste

Saúde, bem estar e solidariedade. Esses foram os motivos que levaram mais de 500 pessoas à praça central Walnir Botaro Daniel, em São Miguel do Oeste, na manhã de domingo (9), na 13 etapa da Corrida do Bem, promovida pelo SESI, com apoio do Poder Judiciário de São Miguel do Oeste e empresas parceiras. Foram mais de 460 inscrições que terão 20% do valor doado a uma entidade beneficente do município. Participaram das provas, 430 atletas.

 As provas foram disputadas nas categorias industriário e comunidade, nos naipes masculino e feminino, com provas de 5 e 10 quilômetros, além da caminhada de 5 quilômetros. As crianças disputaram a maratoninha, que cobrou um quilo de alimento não perecível.

A busca pelo bem-estar e a boa saúde é apenas um dos motivos que levaram os atletas para a pista. Para o casal, Francine Mombach, de 29 anos, e Paulo Weth, 35 anos, de São Miguel do Oeste, que integrou um grupo formado especialmente para a Corrida do Bem, além da saúde e forma física, eleva a autoestima e reúne os amigos. A atividade também serve para motivar outras pessoas a praticar caminhadas ou corridas. “Além da boa forma, buscamos incentivar outras pessoas a se movimentarem mais”, disse Francine.

 Já Paulo e Andreia Petrovski, de 40 e 37 anos, respectivamente, correr virou estilo de vida. Também de São Miguel do Oeste, os dois iniciaram as corridas pelo fator saúde, mas hoje se tornou um desafio. Andreia percorre, pelo menos três vezes por semana, um trajeto de 21 quilômetros.

A jovem Kellyn Andrade, de 24 anos, e Katiane Zanin, de 37 anos, escolheram a corrida como forma de desestressar e manter a boa forma. “Corro há cinco anos e faço isso como válvula de escape”, disse Katiane.

O vice-presidente da Fiesc Extremo-oeste, Astor Kist, e o diretor do Sesi, Claudemir Bonatto, também participaram da prova. Para Kist, é um movimento importantíssimo em prol da valorização do exercício e da integração. “A Corrida do Bem, além do fator social, que repassa um montante para entidades, tem um papel fundamental no star pela busca da boa saúde. Neste ano, o evento foi espetacular”, disse o vice-presidente.

 Para Bonatto, o evento foi grandioso e superou as expectativas. “As pessoas abraçaram a corrida do bem como um evento de apoio à boa saúde e, claro, para superação de desafios pessoais. Além disso, ajudam a uma entidade do município”, disse ele.

 PARCERIAS

Além da corrida, foram realizados testes de hepatites B e C, em parceria com o Rotary Club, massagens e outras atividades, com profissionais do SESI.

Galeria de fotos

Leia também...