Região
11/08/2017 10:17 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

PMDB de Descanso reivindica cargo da Gerência de Educação da ADR Lideranças do PMDB de Descanso pedem rotatividade nos cargos mantidos pelo partido na ADR. Segundo o presidente do PMDB de Descanso, Lenoir Povala, mudanças já deveriam ter ocorrido. PMDB de São Miguel do Oeste defende a permanência no cargo do atual gerente, Moacir Martello

Região
“O interesse meu, por decisão do partido, é de permanecer no cargo” Foto: Arquivo
O PMDB de Descanso encabeça um movimento para mudanças em cargos da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de São Miguel do Oeste. Segundo o presidente do PMDB de Descanso, Lenoir Povala, o intuito é indicar o nome de Inês Soprano para o lugar de Moacir Martello na gerência de Educação. Segundo ele, havia compromisso para que houvesse a troca, substituição que se discute a mais de um ano e não acontece.
Povala acrescenta que em julho houve mais uma reunião para tratar do assunto. Na ocasião, o vereador Jhoni Zorteia representou o PMDB de Descanso. Conforme Jhoni, na ocasião foi feita uma Ata, onde o município Descansense demonstrou interesse em assumir a Gerência de Educação, com indicação de Inês Soprano. Segundo ele, a ata foi assinada pelos partidos da regional e encaminhada para o Diretório Estadual do PMDB, que deverá definir quem assume a gerência da Pasta.
Zorteia acrescenta que há um acordo entre os municípios de Descanso, São Miguel do Oeste e Belmonte, onde São Miguel do Oeste tem Martello na Gerência de Educação, Belmonte tem Silvestre Wichoroski como supervisor de educação e Descanso tem a Gerência de Agricultura, com Claudir Tessaro, sendo que o interesse dos descansenses é a rotatividade das cadeiras. “Talvez vai ser mexido nessas três peças para a Inês assumir a gerência de Educação, Belmonte assumir a Agricultura e São Miguel do Oeste ficar com o cargo de supervisor. É mais ou menos isso que tem na Ata encaminhada para o Diretório Estadual”, detalha. “Só não se chegou a um acordo porque São Miguel não abre mão do cargo da Educação”, afirma.
De acordo com Zorteia a troca almeja dar espaços para mais lideranças. “Todo mundo quer um tempinho e um espaço para colocar seu trabalho. Como o Martello já está há um bom tempo, que se fizesse essa troca de cadeiras. Depois São Miguel poderia voltar ao cargo, mas que se fizesse esse jogo para contentar todos os municípios”, argumenta. “Descanso e Belmonte solicitaram essa troca de cadeira e os outros municípios, todos estão de acordo também. Foi feita essa ata e foi assinada pelos outros municípios, não simplesmente por ser de Descanso, mas para que mexesse um pouco aí e se contentasse outros municípios”, conclui.
A reportagem conversou com o gerente de Educação, Moacir Martello, que é o presidente da Executiva do PMDB de São Miguel do Oeste.  Questionado se tem interesse de permanecer no cargo, Martello disse que seguirá a decisão do partido. “O interesse meu, por decisão do partido, é de permanecer no cargo. É que aqui em São Miguel, o Diretório e a Executiva, acham que a gente deve permanecer como gerente. Então, eu tenho que respeitar a decisão. E eu sou um cara de respeitar a decisão partidária. Não tenho muito que ficar ‘querendo ou não querendo’, não cabe a mim decidir. Dali a pouco se o partido entender que pode ser outra pessoa de São Miguel de gerente, eu também tenho que respeitar”, conclui.
Martello entende que a questão deva ser discutida pela coordenação regional do partido. O coordenador regional João Carlos Grando, vê a situação com naturalidade. “Tem umas indicações para a Gerencia de Educação para Descanso, e tem a pessoa do Moacir Martello, que está fazendo um belo trabalho. E nós estamos fazendo as avaliações e as discussões para tentarmos encontrar, não diria uma saída, porque não tem nenhum tipo de conflito, mas para chegar num acordo”, comenta.

Leia também...