Dengue
30/01/2017 16:06 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Mutirão mobiliza moradores contra a Dengue Ação foi realizada na manhã de sábado (28), no bairro Santa Rita. Volume de lixo recolhido surpreendeu a todos. Para o dia 11 de fevereiro, está sendo organizado um trabalho ainda maior, em toda a cidade.

 São Miguel do Oeste

Seis caçambas cheias de lixo reciclável, mais de cem unidades de equipamentos eletrônicos e 40 pneus. Este foi o saldo de materiais recolhidos na manhã do último sábado (28), no primeiro mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti realizado este ano em São Miguel do Oeste. A ação, concentrada no bairro Santa Rita, teve o envolvimento de aproximadamente 50 pessoas. A iniciativa da Associação de Moradores da localidade foi encampada pela empresa Aurora e teve o respaldo das secretarias municipais de Saúde, Obras e Desenvolvimento Urbano, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária e setor da Dengue. Todos os participantes do mutirão trabalharam de forma voluntária.

O volume de lixo recolhido surpreendeu os participantes do mutirão. Os materiais foram encaminhados ao Ecoponto e Acomar. Juntamente com a recolha, equipes realizaram visitas e entregaram panfletos de conscientização à população. O secretário de Saúde, Leonir Caron, disse que o trabalho serviu de preparação para um mutirão ainda maior que deve ocorrer no dia 11 de fevereiro, em toda a cidade.

O secretário informa que uma campanha alertando para os riscos da Dengue, Zika e Chikungunya, doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, também será lançada esta semana. Ele conclama a população a se engajar na luta contra o mosquito. “Todos precisam fazer a sua parte, dedicar 10 minutos do seu tempo para dar uma volta em torno da sua residência ou empresa, e eliminar possíveis criadouros”, destaca.

Outra ação do Município para eliminação de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, é a notificação de proprietários de terrenos em más condições de conservação e com acúmulo de lixo. Dezenas de notificações já foram expedidas, e estes locais estão sendo limpos.

O coordenador do setor da Dengue, Célio Silva, informa que foram identificados 81 focos do Aedes aegypti somente este ano em São Miguel do Oeste. Eles estão espalhados pelo centro e todos os bairros. O número já ultrapassou os registrados neste mesmo período do ano passado, quando foram 76 focos em todo o mês de janeiro. Nenhum caso das doenças foi confirmado este ano, mas 22 pacientes apresentaram sintomas suspeitos de Dengue. Alguns ainda aguardam resultado de exame laboratorial. Em 2016, 52 pessoas foram diagnosticadas com a doença em São Miguel do Oeste.

Galeria de fotos

Leia também...